Notícias /

COREN APRESENTA PROPOSTA

Aconteceu na sexta-feira, 11/05, a primeira reunião de negociação entre Sinsexpro e COREN. O Conselho propôs 3% de reajuste, R$ 45,00 para o Vale Refeição e R$ 468,00 para o Vale Alimentação, além de manter todos os benefícios que já são concedidos, e que serão pagos já neste mês. O Sinsexpro pediu melhoria no reajuste para obter índice maior de aumento real. A autarquia irá analisar a possibilidade de aplicar 4% sobre os salários e sobre outras cláusulas econômicas com efeito retroativo a 1o de maio.  Foram apresentadas também pelo Sinsexpro as cláusulas específicas das trabalhadoras e dos trabalhadores do COREN SP. São elas:
 

Prazo de 48 horas após o retorno da licença para apresentação de atestados médicos no RH (o acordo atual não especifica o período e o RH cobra 24 horas para a entrega, rejeitando atestados entregues fora desse prazo);   - Considerar 2 horas de trajeto entre médico x COREN-SP e vice-versa. O acordo em vigor estipula apenas 1 hora. Com o trânsito da cidade de SP e como muitos funcionários residem em cidades vizinhas, o ideal seriam 2 horas de trajeto;   - Criação de "banco de horas" controlado com regularização trimestral (flexibilidade de horário);   - Possibilidade de acordo prévio para compensação de horas, que, por exemplo, permita aos funcionários compensar, antecipadamente, alguma ausência programada;   - Vale alimentação de bônus natalino;   - Vale refeição para estagiários e jovens aprendizes;   - Auxílio creche mediante apresentação da certidão de nascimento (hoje o benefício é concedido somente para quem paga creche privada. Há criança que nem pode frequentar creche privada por não ser atendida em sua necessidade em creche pública ou a outra possibilidade é ter o cuidado em casa);   - Vale alimentação em licença médica (o Conselho não paga mesmo não estando especificado no ACT, então será acrescentado que será pago);   - Vale refeição 12 meses/22 refeições;   - Licença de até 15 dias para cuidar de filhos e pais, mediante comprovação de problema de saúde;   - Inclusão de companheiro, esposo e esposa no convênio médico (hoje só se for dependente no imposto de renda);   - Abono às ausências por acompanhamento escolar para pais de filhos menores (hoje o abono é concedido para somente uma ausência por semestre);   - Licença paternidade de 20 dias conforme pauta de reivindicacões.
     O Conselho irá analisar os pedidos da pauta específica, mas já sinalizou
que as reivindicações são possíveis de serem atendidas. O Sinsexpro aguarda agora resposta do COREN para agendar assembleia com as trabalhadoras e trabalhadores.

« voltar