Notícias /

JUSTIÇA DETERMINA HOME OFFICE PARA FUNCIONÁRIA DO COREN

O Sinsexpro obteve importante decisão jurídica em ação movida por uma funcionária do Conselho Regional de Enfermagem - COREN SP, que buscava trabalhar exclusivamente em home office por ser casada com paciente hipertenso. A sentença da 15ª Turma do TRT-2ª Região atendeu ao pleito e determinou o imediato cumprimento da decisão, sob pena de multa. Assim, a funcionária, que atua no atendimento ao público, já está trabalhando sem comparecer presencialmente à sede.     Essa decisão dá fôlego na batalha que o Sindicato e os funcionários da nossa categoria travam todo dia contra decisões arbitrárias de alguns conselhos e especialmente na Ordem dos Advogados do Brasil - OAB SP, que insistem em contrariar a determinação do Governo do Estado e exigem atividade presencial alternada ou em outros modelos que camuflam a resistência a fazer o que é certo - MANTER TODOS OS FUNCIONÁRIOS EM TRABALHO REMOTO, PELO MENOS ATÉ O FINAL DESTE MÊS DE MARÇO.     O Sinsexpro recebe cotidianamente denúncias e queixas de funcionários amedrontados pela exposição dos casos de Covid-19, seja no deslocamento para o trabalho ou pela permanência na sede. Essas queixas estão sendo encaminhadas a autoridades competentes e, ainda que não seja de imediato, hão de gerar decisões e consequências, como aconteceu nesse caso do COREN SP. Confira no quadro abaixo onde se enquadra a entidade em que você trabalha   

DENÚNCIAS AO
COMITÊ COVID
As (os) funcionárias (os) podem e devem continuar denunciando através do e-mail pandemia@sinsexpro.org.br, pelo qual também pode ser feito contato e resolvidas dúvidas sobre o tema.
PLANTÃO JURÍDICO O plantão jurídico do Sinsexpro está sendo realizado virtualmente. Os atendimentos ocorrem às quintas-feiras, das 12h às 13h30, pelo WhatsApp. O agendamento deve ser feito até quarta-feira pelo e-mail juridica@sinsexpro.org.br com cópia para geral1@sinsexpro.org.br

« voltar