Notícias /

MERCADO DE TRABALHO AINDA É EXCLUDENTE PARA OS NEGROS

Fernando Silva, diretor da Secretaria de Formação do Sinsexpro, e Joel Aparecido Alves, funcionário do COREN SP, são os entrevistados desta semana na campanha do mês da Consciência Negra. Nesta breve reflexão, eles falam que enfrentar preconceitos, um mercado de trabalho excludente e falta de oportunidades educacionais ainda é a realidade da população negra no Brasil.    Nas organizações, a desigualdade entre brancos e negros aparece de forma gritante. Segundo dados de uma pesquisa do Instituto Ethos, realizada no último ano, pessoas negras ocupam apenas 6,3% de cargos na gerência e 4,7% no quadro executivo, embora representem mais da metade da população brasileira. Neste contexto, a presença de mulheres negras, em comparação aos homens, é ainda mais desfavorável: elas preenchem apenas 1,6% das posições na gerência e 0,4% no quadro executivo. A situação só se inverte nas vagas de início de carreira ou com baixa exigência de profissional, como em nível de aprendizes (57,5%) e trainees (58,2%).    CLIQUE NAS IMAGENS PARA ASSISTIR AOS VÍDEOS        

« voltar