Notícias /

QUEM VAI PAGAR O PREJUÍZO NO CRP?

Como já acontece há alguns anos, o CRP mais uma vez atrasa o pagamento do reajuste de 5% sobre os salários dos funcionários que foram contemplados pela avaliação de desempenho de 2017/2018. Pelo cronograma do Conselho, a intenção é pagar estes contemplados somente em janeiro de 2019, um atraso de sete meses sem contar com o 13º salário que também será influenciado por um pagamento maior na alíquota de Imposto de Renda da maioria, de 22,5% para 27,5%, onerando o/a trabalhador/a. Desde outubro, o Sinsexpro vem chamando a atenção do CRP para resolver o problema, conforme ofício enviado ao Conselho no dia 30/10 (clique aqui e veja íntegra) e que também não houve resposta do CRP. O Sindicato lamenta o descaso da autarquia com essa situação já que sempre tentou diálogo com o Conselho para evitar futuras ações de trabalhadores contra esta instituição.

PAGAMENTO DE FÉRIAS EM ATRASO    No início deste ano, o Sinsexpro tomou conhecimento de terem ocorrido casos de pagamento de férias em atraso. O Sindicato havia solicitado do CRP (clique aqui e veja ofício) que o pagamento fosse realizado no prazo (até dois dias antes do início do período do gozo) evitando assim maiores transtornos aos/às trabalhadores/as, mas o Conselho não respondeu ao Sindicato. Por isso, o Sinsexpro reitera ao Conselho que não cometa o mesmo erro para não acarretar pedido em dobro do valor das férias por atraso no depósito.
 
 

PROLONGAMENTO DE FERIADOS       Em ofício encaminhado ao CRP nesta segunda-feira, 3/12 (clique aqui e veja íntegra), o Sinsexpro pede que o Conselho reconsidere o calendário de prolongamento de feriados e pontos facultativos para o ano de 2019. O pleito é que seja considerado o fato de que o dia 2 de janeiro de 2020 cairá numa quinta-feira, assim os/as trabalhadores/as gostariam de compensar os dias 2 e 3 de janeiro, retomando as atividades no dia 6 de janeiro.

« voltar