Notícias /

JUSTIÇA NEGA LIMINAR AO CRP SP SOBRE GREVE ABUSIVA

 O Tribunal Regional do Trabalho acaba de publicar decisão (clique aqui e veja íntegra) sobre a greve das/os trabalhadoras/es do CRP SP negando os pedidos do Conselho de reconhecimento de que as suas atividades são essenciais e de definição de percentual mínimo de trabalhadores que devem manter as atividades em caso de greve. O TRT rechaçou a argumentação baseada na lei da pandemia, indicando que essenciais, pela lei, são os psicólogos e não as/os trabalhadoras/es do CRP SP. O fator positivo dessa decisão é que o Conselho perdeu todo o argumento pelo qual defendia que a greve era abusiva e possivelmente seja devidamente reconhecida como legítima.

« voltar